SimpleViewer requires JavaScript and the Flash Player.Get Flash.
 
Imagem Muda musicada ao vivo
2012/03/15

Percursos no Documentário Português apresenta este ano a programação intitulada A Imagem Muda – Pioneiros, Caçadores e Vanguardistas. Uma programação dedicada ao documentário feito nos primeiros anos do cinema em Portugal até à chegada do cinema sonoro, numa parceria inédita com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema.

+

Explorando as várias correntes artísticas, tendências e práticas fílmicas presentes em Portugal desde o início do século XX até meados dos anos 30, o Panorama 2012 apresenta um conjunto de filmes e realizadores marcantes deste período.

Dos Pioneiros e Caçadores ficou-nos o impulso e a curiosidade no registo da realidade e na experimentação do novo invento. Procurou-se o exótico, o longínquo, tentou-se capturar as efemérides, as culturas, os povos, as tradições e os costumes. Realizadores como Aurélio da Paz dos Reis, Manuel Costa Veiga, Júlio Worm e Santos Júnior surgem aqui como exemplo. Ainda neste espírito surgem os filmes de viagem ou de exploração que serão alvo de destaque numa sessão dedicada às missões cinematográficas às colónias.

Com o incremento da prática cinematográfica, surgem filmografias mais consistentes e neste âmbito o Panorama dedicará especificamente duas sessões a dois dos operadores e realizadores mais importantes do cinema mudo português: Artur Costa Macedo e Manuel Luís Vieira.

Por fim o cinema de Vanguarda com a influência das correntes artísticas europeias, espelhando a experimentação e ousando novas linguagens, “Douro, Faina Fluvial” de Manoel de Oliveira e “Lisboa, Crónica Anedóctica” de Leitão de Barros apresentam-se como filmes fundadores da história do documentário português. Para além das sessões dedicadas ao cinema de vanguarda o Panorama contemplará uma singular sessão que cruza esta influência com outras tendências vigentes e que alimentará a autonomização do documentário em Portugal no início dos anos 30: “Tragédia Rústica”, “Docas de Lisboa”, “De sol a Sol” e “Leixões” são os filmes seleccionados.

A Imagem Muda passa pelo Cinema São Jorge e pela Cinemateca Portuguesa em momentos distintos: o Cinema São Jorge é o palco da sessão de abertura do Panorama 2012, com Noiserv ou David Santos (vocal, guitarra, acordeão, megafone, harmónica), a musicar a sessão, e da sessão de encerramento, a cargo de António Bruheim (saxofone). As 6 sessões que terão lugar na Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema estão a cargo de Filipe Raposo (compositor e pianista).

 
Panorama chega a Lisboa de 13 a 21 de Abril
2012/03/06

 

PANORAMA, Mostra do Documentário Português, regressa a Lisboa 13 a 21 de Abril com programação no Cinema São Jorge e na CinematecaMuseu do Cinema.

+

 

A edição da Mostra apresenta este ano o tema: Como se o documentário português?

 

Como se a si próprio por quem o faz, onde se e de que forma, por quem é visto, e que consequências tem o ver no fazer. Numa época de poucas certezas e muitas possibilidades quanto à maneira como o cinema é visto hoje em dia, o PANORAMA volta a ser um espaço de reflexão, acompanhando os caminhos para onde vai e por onde se move o documentário português.

 

Este ano o PANORAMA divide a sua programação entre o Cinema São Jorge e a CinematecaMuseu do Cinema, onde vão decorrer as sessões dos Percursos no Documentário Português , este ano uma co-programação do PANORAMA e da Cinemateca dedicada à Imagem MudaPioneiros, Caçadores e Vanguardistas, que foca o documentário feito nos primeiros anos do cinema em Portugal até à chegada do cinema sonoro.

 

Neste contexto, os filmes serão musicados pelo compositor e pianista Filipe Raposo.

 

Panorama 2012 - Inscrições encerradas
2012/02/13

 

PANORAMA - Mostra do Documentário Português 
Estão encerradas as inscrições para a edição de 2012 do Panorama - Mostra do Documentário Português, que terá lugar mais uma vez no cinema S. Jorge, em Abril de 2012.

+
95 FILMES INSCRITOS no PANORAMA - 6ª MOSTRA DO DOCUMENTÁRIO PORTUGUÊS
2011/12/20

 

As inscrições para a sexta Mostra do Documentário Português encerraram com 95 filmes candidatos. A edição de 2012 do Panorama decorrerá de 13 a 21 de Abril no Cinema São Jorge e na Cinemateca Portuguesa.

 

A Mostra terá como tema central a problemática da recepção do documentário nos diferentes meios e canais de difusão e percepção. Partindo da pergunta: Como se vê o documentário português? Tentar-se-á debater e reflectir esta questão aprofundando conhecimentos sobre o documentário português contemporâneo. A rubrica de programação Percursos no Documentário Português retratará os filmes do real do início do nosso cinema.

 

+

Como se vê o documentário português?


Como se vê um filme, e em que medida a dimensão da recepção é pensada enquanto este se faz? Quem faz um documentário imagina como é que ele vai ser visto? Numa sala de cinema? Num computador? Na televisão? Numa galeria de arte? Quem vê e como são vistos os filmes que fazemos? Que abordagem cinematográfica é possível para além do ecrã grande?


A imagem muda - Pioneiros, Caçadores e Vanguardistas


Esta edição do percursos no documentário português têm como ponto de partida o cinema mudo de um grupo de cineastas do princípio do séc. XX, e que na década de 20 e inícios de 30, constituíram um conjunto de filmes com diferentes características. A descoberta, a vontade de capturar o real, o desejo de preservar a memória , a vondade de experimentação , o filme de viagem, todas estas abordagens levam-nos a questionar a génese do documentário português.


Mais informações em http://videoteca.cm-lisboa.pt


Organização: Apordoc - Associação pelo Documentário, Cinema São Jorge / EGEAC e Videoteca / Arquivo Municipal de Lisboa






1   2   3
 
Pesquisar
ABRIL
sab.dom.
1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30