16 — 04 — 2015
16 — 04 — 2015
19h00 / Cinemateca Portuguesa / Sala M. Félix Ribeiro

Os dois filmes têm mulheres no seu eixo. Crónicas de Santa Cruz faz um retrato reticular de Coimbra através de uma sequência de cenas que circulam entre a vivência urbana, a carga da história dos edifícios, a imagem que a universidade enquanto instituição exige e a proximidade do campo; uma rede pontuada pelo regresso às histórias que duas mulheres contam à sua pedicure. Em A Passagem esse tal eixo não é apenas o do filme: a convivência com duas mulheres pastoras (Idalina e Brazida) faz-se a propósito de uma estrada que violentamente cortou a sua história e o território que elas habitam. São dois filmes na mesma medida sobre aquilo que olham, e sobre a estranheza do encontro com isso que é olhado.

Crónicas de Santa Cruz
Tiago Cravidão
(2014, Portugal, 61')

Crónicas de Santa Cruz é um documentário sobre Coimbra que investiga a humanidade que pelos séculos se foi infiltrando no património, propondo para isso que o percurso pela cidade se faça pelo eixo identitário do trabalho das mulheres. Coimbra é aqui uma entidade híbrida de ficções e realidades onde duas mulheres analfabetas constroem uma memória de cidade feita de luz e trabalho. Uma memória que o cinema entrega ao futuro, ao mesmo tempo que me oferece uma cidade onde regressar.

A Passagem
Sohel Rahman
(2014, Portugal, 25')

Um olhar breve à vida de Idalina (82) e Brazida (79), duas velhas pastoras portuguesas do Algarve, que vivem no meio do nada com uma filosofia estóica.



Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
APORDOC
Casa do Cinema
Rua da Rosa, 277, 2º
1200-385 Lisboa
Portugal

CONTACTOS
+351 218 883 093
+351 938 701 690
producao@panorama.org.pt
comunicacao@panorama.org.pt